Gravidez semana a semana: 11 semanas de gestação

O seu bebê não para de crescer! Nesse estágio, ele já está completamente formado e do tamanho de um polegar. A emoção aumenta ainda mais a cada fase e ao acompanhar a evolução da gravidez semana a semana, não é mesmo?

Esse texto – continuação da Gravidez semana a semana: 10 semanas de gestação – faz parte de uma sequência de conteúdos que possui o objetivo de passar informações sobre o desenvolvimento do bebê e do corpo da grávida a cada etapa da gestação.

gravidez-semana-a-semana11

Sintomas de gravidez

Os dentes e a gengiva podem ficar mais sensíveis durante a gravidez. Não é fora do comum que a gengiva sangre ao se escovar os dentes. Embora, este seja um sintoma pouco conhecido da gestação, é importante buscar auxílio de um dentista e redobrar os cuidados orais.

Os possíveis causadores de todo esse incômodo são os hormônios, que podem deixar a sua gengiva mais sensível, inchada e inflamada. Esse fator acaba facilitando o sangramento no momento da escovação. Portanto, buscar uma escova mais macia e pasta para dentes sensíveis, pode ser uma boa alternativa. Não se esqueça também de escovar os dentes de maneira delicada, para irritar menos a gengiva.

Também é importante evitar o consumo de doces e carboidratos. Com os dentes mais sensíveis, o aparecimento de cáries pode aumentar.

Sonhos na gravidez

É muito comum sonhar mais na gravidez e, até mesmo, ter alguns sonhos um pouco esquisitos. Cenários fantásticos e surrealistas, animais que falam ou até mesmo situações inusitadas são relatados pelas futuras mamães. O possível responsável por toda essa inspiração estranha é o hormônio progesterona que circula mais intensamente no seu corpo.

Outro fator que pode contribuir para os sonhos é a ansiedade e o medo do novo papel que estar por vir, o de ser mãe.

Como não é possível controlar os tipos de sonho que você terá quando for dormir, aproveite para se divertir com eles. Compartilhe com outras pessoas e com outras mães.

Dica: tente relaxar antes de dormir, não assistir noticiários ou situações que possam lhe levar a alguma angustia. Você acaba guardando tudo isso no seu subconsciente e levando para os sonhos de alguma maneira.

Meditar antes de dormir pode ser uma boa alternativa para relaxar e ter sonhos mais leves.

Enjoo na gravidez

Se você teve um início de gravidez mais tranquilo e seus enjoos começaram somente a partir das 9 semanas de gravidez, é importante procurar o auxílio de um médico. Ainda mais se vierem acompanhados de dor ou febre.

Isso pode indicar algumas doenças, como infecção urinária, úlcera, gastrite, diabetes ou algum problema na tireoide.

Emoções e comportamentos

Ainda se sente muito ansiosa? Essa sensação é completamente normal e muitas grávidas passam por isso. Buscar a ajuda de um psicólogo pode ser uma boa alternativa para repensar nos medos e todos os sentimentos conflitantes que você está sentindo. Ele pode auxiliar a lidar com todas essas mudanças de forma positiva.

Mudanças no corpo

Já no terceiro mês de gestação, é possível que as veias das mamas, pernas e barrigas fiquem mais visíveis. Isso acontece devido ao aumento do volume sanguíneo no corpo da gestante.

O volume de sangue pode aumentar até 1,5 litros. Durante o parto, é comum que a mulher perca até 1 litro de sangue. Portanto, o excesso que circula no corpo é suficiente para não fazer falta a mãe.

Como o fluxo de sangue também aumenta nas veias mais estreitas, é comum que algumas mulheres sintam mais calor e fiquem com um rubor facial.

Desenvolvimento do bebê

Nesse estágio, o seu bebê está do tamanho de um limão. O pequeno já aumentou mais 1 cm, medindo 4 cm da cabeça ao bumbum. Todo o seu corpinho já está formado e agora só cresce.

O rosto do bebê já começa a ficar mais próximo do que será. As orelhas já estão quase na posição definitiva e os olhos se aproximam um do outro.

O bebê já se mexe bastante. Os órgãos, agora já formados, amadurecem e se preparam ao longo dos próximos 6 meses para viver por conta própria. O intestino, que antes estava fora do corpinho, como parte do cordão umbilical, começa a entrar e se instalar no abdômen.

O bebê se mexe bastante e já possui alguns reflexos. Se você encostar a mão na barriga, ele se movimentará.

Mudanças na rotina

É muito importante ingerir a quantidade correta de minerais durante a gravidez, para garantir a sua saúde e a do bebê. O cálcio, por exemplo, é um importante mineral para o desenvolvimento do bebê, contribuindo para a formação de seus ossos, dentes, músculos e nervos. Para a mãe, o mineral pode diminuir o risco de hipertensão e pré-eclâmpsia.

Como o bebê acaba pegando uma parte do cálcio, é recomendado o consumo de 1 grama por dia. Leites semidesnatados, queijos, iogurtes, espinafre e sardinha são alguns exemplos de alimentos ricos nesse mineral.

Diante disso, é importante seguir uma dieta balanceada, com apoio de um profissional, para absorver a quantidade correta do mineral. O suplemento de cálcio só deve ser tomado com indicação e orientação médica.

O que você não deve fazer

Fumar pode ser prejudicial tanto para a sua saúde quanto para a do bebê. Inclusive, trazendo futuros problemas para a criança, impactando, por exemplo, o aprendizado. As toxinas do tabaco podem afetar a placenta e, até mesmo, provocar o parto prematuro. O bebê ainda pode nascer com baixo peso.

Mesmo que você não fume, é importante evitar locais onde as pessoas estejam fumando. As toxinas do tabaco podem ser absorvidas através da respiração, indo parar diretamente na corrente sanguínea.

11 semanas: lista de atividades

  • Ter uma dieta balanceada, com a quantidade correta de cálcio. Para tanto, busque o auxílio de um profissional;
  • Não fumar durante a gravidez e evitar ambientes onde as pessoas estejam fumando;
  • Marcar consultas mais constantes no dentista e escolher uma escova de dente mais macia;
  • Tente relaxar antes de dormir.

 

Confira o conteúdo Gravidez semana a semana: 12 semanas de gestação.


Gravidez semana a semana: 10 semanas de gravidez

A gravidez semana a semana avança e o seu bebê não para de crescer. No próximo mês, ele vai duplicar de tamanho e ganhar ainda mais forma, peso e comprimento.

Esse texto – continuação da Gravidez semana a semana: 9 semanas de gravidez – faz parte de uma série de conteúdos que tem o intuito de acompanhar cada passo e evolução da sua gestação.

gravidez-semana-a-semana10

Sintomas de gravidez

Você tem percebido maior salivação na gravidez? A sensação de estar com mais saliva na boca é bastante comum durante a gestação. Ela pode incomodar bastante e ainda vir associada a náuseas e vômitos constantes, o que pode indicar um quadro de hiperemese gravídica.

Por conta da produção excessiva de saliva, a grávida pode não conseguir se alimentar direito, ocasionando em perda de peso, desidratação e desnutrição. Portanto, um acompanhamento médico é fundamental.

Não há nenhuma comprovação científica que justifique o aumento da saliva durante a gestação. Entretanto, é comum que as grávidas tenham esse sintoma e que ele desapareça após as 12 semanas de gravidez.

Hiperemese gravídica

A hiperemese gravídica é o excesso de vômitos durante a gestação e afeta um número pequeno de grávidas, entre 0,5 e 2%. Ela começa, mais ou menos, a partir das 5 semanas e pode levar a internação de algumas gestantes, devido à desidratação e fraqueza.

Normalmente, em torno das 16 semanas, esse mal passa. Entretanto, existem alguns raros casos em que ele acompanha a grávida até o final da gestação.

A hiperemese gravídica pode ser diferenciada dos vômitos comuns da gravidez quando: eles são muito frequentes durante o dia; a grávida não consegue ingerir nada (inclusive remédios) sem logo em seguida vomitar; ela emagrece consideravelmente; e se sente incapacitada para realizar qualquer atividade durante o dia, devido ao mal-estar.

Em contrapartida, não existe uma única definição para essa doença. Alguns especialistas consideram que uma grávida está com hiperemese quando emagrecem mais que 5% comparado ao seu peso anterior ao da gravidez.

Caso você suspeite que esteja com hiperemese gravídica, procure assistência médica e relate o que está sentindo para iniciar o tratamento.

Emoções e comportamentos

Como anda o seu coração, nessa semana? Muito ansioso? Tente aproveitar esse tempo para relaxar e descansar. Agora, quase chegando ao terceiro mês, os hormônios vão se estabilizando e você também vai acostumando com o impacto deles no seu corpo. Com isso, o seu emocional também vai parar de oscilar com tanta frequência e se normalizar.

Mudanças no corpo

Nessa fase, a barriga já fica um pouco mais inchada, porém, ainda não há uma presença marcante que dará para ser notada. As roupas ainda não precisarão ser trocadas e você pode notar uma pequena mudança na sua cintura, que começa aos poucos a se alargar.

O seu útero já está do tamanho de uma laranja grande, preenchendo praticamente todo o baixo ventre.

Desenvolvimento do bebê

O seu bebê já está do tamanho de uma ameixa seca, com aproximadamente 3 centímetros de comprimento da cabeça ao bumbum. A cada semana ele se desenvolve mais. Agora, ele já engole o líquido amniótico e se movimenta, dando alguns chutes. Entretanto, você ainda não sentirá, pelo fato dele ser muito pequeno.

As unhas e os cabelos já começam a aparecer e os principais órgãos, como os pulmões e cérebro, já estão completamente formados e funcionando.

Os dentes de leite, os quais somente irão aparecer depois de meses que o bebê nascer, também já estão começando a se formar.

Ele ainda é um pouco desproporcional, com uma grande cabeça e a testa um pouco saltada.

Nessa fase, os órgãos sexuais também começam a se definir melhor. Por outro lado, ainda não é possível saber se o bebê é uma menina ou menino. Para tanto, serão necessárias algumas semanas.

Mudanças na rotina

É importante se hidratar bastante durante a gravidez. Os especialistas aconselham em torno de 2 litros de água por dia. Entretanto, evite tomar muitos copos de água no período da noite, para não prejudicar o sono devido à vontade de ir ao banheiro para fazer xixi.

O que você não deve fazer

Durante a gravidez, evite o consumo excessivo de alimentos e líquidos que contenham cafeína, como café, chás e refrigerante de cola. Eles não precisam ser cortados da sua dieta, porém, devem ser consumidos em uma menor quantidade.

Especialistas recomendam em torno de 200 mg por dia, o que seria equivalente a mais ou menos três xícaras pequenas de café expresso.

Na verdade, não existe nenhuma comprovação científica definitiva sobre os males da cafeína tanto para o bebê quanto para a mãe. Por outro lado, alguns especialistas acreditam que o excesso dela pode aumentar o risco de um aborto espontâneo.

Além disso, como a cafeína tem efeito diurético, vale a pena evita-la para não aumentar ainda mais as idas ao banheiro.

10 semanas: lista de atividades

  • Beber bastante água;
  • Evitar alimentos que contenham cafeína;
  • Tente elevar as pernas quando estiver sentada ou deitada para melhorar o fluxo de sangue;
  • Se exercitar. Uma dica é fazer pequenas caminhadas.

 

Acompanhe o próximo estágio, a gravidez semana a semana: 11 semanas de gestação.

Confira também quais são os tipos de ultrassom na gravidez.


Gravidez semana a semana: 9 semanas de gravidez

Nessa etapa, o corpinho do seu bebê já está com uma forma mais próxima do que ele será no dia do nascimento. A cada etapa, ele se desenvolve mais e cresce. Diante disso, acompanhar a gravidez semana a semana é fundamental para entender como acontece a evolução do bebê.

Esse post – continuação do texto Gravidez semana a semana: 8 semanas de gravidez – faz parte de uma série de conteúdos com o intuito de informar sobre cada estágio da gestação.

gravidez-semana-a-semana9

Sintomas de gravidez

Você anda se sentindo mais cansada que o normal? Isso é completamente normal durante a gravidez. Por mais que a barriga não tenha dado o seu primeiro sinal, os hormônios já estão a todo vapor no seu corpo, provocando diferentes reações.

É comum se sentir enjoada, com dores nas costas e cabeça. Além de sono, inchaço e prisão de ventre.

Uma boa alimentação e atividades físicas podem ajudar um pouco a amenizar esses sintomas.

Emoções e comportamentos

O humor ainda é o vilão da gravidez, ora você está feliz, ora está triste. Essas alterações são muito comuns. Nem sempre é fácil se adaptar a elas e, talvez, o apoio profissional possa ajudar a passar por esse momento de maneira mais leve.

Inclusive, os exercícios físicos e de relaxamento também ajudam bastante a regularizar um pouco a descarga de hormônios e podem ser um importante aliado nessa fase.

Normalmente, a partir da 16ª semana, o efeito dos hormônios se regulariza, causando menos impactos tanto no corpo quanto no emocional.

Mudanças no corpo

No início do segundo mês de gravidez, pode ser que a barriga esteja levemente mais inchada, mas ainda não dá o sinal característico da gestação.

Os seios, que estão doloridos, podem ficar duros e pesados. Essa sensibilidade começará a diminuir a partir da 16ª semana.

Alguns pontos esbranquiçados podem aparecer bem nas aureolas. Eles são glândulas que têm o objetivo de hidratar os mamilos por meio da produção de óleos. O seu corpo se preparando para a amamentação.

Desenvolvimento do bebê

O seu bebê está do tamanho de uma cereja. Nessa fase, todas as partes do corpinho já estão ali, braços, pernas, nariz, orelhas, olhos e os órgãos. A parte interna das orelhas também já está se formando.

O bebê já está ganhando uma forma mais próxima do que será quando ele nascer, com toda a estrutura do corpinho formada.

No início, ele tinha algo que se parecia uma calda. Nessa etapa, ela já não existe mais. As pernas e os braços crescem ainda mais e se alongam. Os órgãos se desenvolvem com toda a complexidade que possuem.

Mudanças na rotina

Já começou a se exercitar? Especialistas indicam a natação como uma excelente atividade física para as grávidas. Principalmente, devido ao baixo impacto nas articulações.

Durante a gravidez, um dos hormônios que o organismo solta em maior quantidade é a relaxina. Com um importante papel para a preparação do parto, ele atua diretamente no relaxamento das articulações – inclusive da pelve – e ajudar a alargar o colo do útero.

Entretanto, ele acaba relaxando todas as articulações do corpo. Portanto, é fundamental evitar exercícios que coloquem muita pressão nas articulações.

Exercícios físicos por si só ainda ajudam a relaxar ainda mais as articulações, contribuindo diretamente para a preparação do parto.

O que você não deve fazer

Como já citado anteriormente, é importante evitar exercícios de alto impacto nas articulações, como corridas, tênis, squash e atividades que envolvam pular.

Se você já está acostumada com exercícios de alto impacto, consulte seu médico sobre a continuação deles durante a gravidez e, até mesmo, sobre a intensidade permitida.

9 semana: lista de atividades

  • Não deixe de se exercitar. Busque informações sobre a atividade que mais lhe interessa;
  • Tente descansar. Tirar cochilos durante o dia pode ajudar a diminuir o cansaço;
  • Está trabalhando? Aproveite para programar as suas férias e definir se será durante ou depois da gravidez.

 

Confira a gravidez semana a semana: 10 semanas de gestação.


Gravidez semana a semana: 8 semanas de gravidez

Você já está fechando o segundo mês de gravidez. Tudo já está diferente. Seu corpo já apresenta pequenas mudanças e o bebê só cresce. A cada momento se torna ainda mais importante acompanhar a gravidez semana a semana e entender toda essa evolução e reações.

A partir desse período, normalmente é realizado o ultrassom, pelo qual se avalia a saúde do bebê e descobre, até mesmo, se você está esperando dois ou mais pequenos.

Esse é o quinto post – e continuação do Gravidez passo a passo: 7 semanas de gestação – de uma série de conteúdos que irão lhe ajudar a esclarecer o que acontece com o seu corpo e como o seu bebê se desenvolve em cada um dos estágios da gestação.

gravidez-semana-a-semana8

Sintomas de gravidez

Os sintomas ainda estão presentes e talvez até mais intensos. Nesse primeiro trimestre, é muito comum esse mal estar, acompanhado de enjoos, náuseas, sono, inchaço, dores de cabeça e prisão de ventre.

Os seios ficam um pouco maiores, mas, nesse momento, a dor já diminuiu um pouco. É importante comprar um sutiã um pouco maior e que dê a sustentação perfeita.

Hormônio: Estrogênio

O estrogênio é um hormônio que aumenta até 30 vezes a mais no seu corpo do que antes da gravidez. Ele tem uma importante atuação no sistema circulatório. Como o índice sanguíneo aumenta bastante durante a gestação, ele prepara o corpo para esse fenômeno, favorecendo a dilatação dos vasos.

Essa situação pode acabar ocasionando em alguns sintomas desagradáveis, como dores de cabeça e, até mesmo, calor.

O estrogênio ainda auxilia no crescimento e dilatação das glândulas mamárias, preparando o corpo para a amamentação.

Emoções e comportamentos

Ainda está se acostumando com turbilhão de emoções? Fique tranquila! A maior parte das gestantes passa por isso. É muito comum ficar com os sentimentos a flor da pele e se sentir mais sensível.

Também é completamente normal se preocupar com a saúde do bebê e, até mesmo, com o novo papel que irá assumir, o de ser mãe.

Tente ficar mais tranquila com isso. Você tem muito tempo para se preparar e se informar. E afinal de contas, não existem fórmulas para ser mãe e nem receita. Portanto, relaxe e curta esse momento lindo. A sua conexão com o seu bebê já lhe transformará em uma mãe sensacional.

Mudanças no corpo

Nesse primeiro trimestre, você ainda não perceberá muitas mudanças. Os seios estão um pouco maiores e você pode se sentir um pouco mais inchada – e até mesmo estar.

A barriguinha ainda não apontou. Mas, o útero já está aumentando de tamanho aos poucos e o bebê não para de se desenvolver.

Desenvolvimento do bebê

O bebê já não é mais um embrião. Agora, ele é um feto. O seu tamanho é semelhante ao de uma framboesa.

As mãozinhas e pés se formam e pequenos dedos com membranas aparecem. As pernas ficam mais compridas. Outro órgão que também começa a se desenvolver é o intestino. E ele já transporta resíduos para fora do corpinho do feto.

O sistema nervoso também está se formando e se comunica com os músculos.

Ainda não tem como saber o sexo do bebê. Para isso, será necessário esperar algumas semanas.

Gêmeos

São gêmeos? Fofura em dobro!

A barriga um pouco maior que o normal nem sempre quer dizer que a gravidez é de gêmeos. Dois ou mais bebês em uma mesma gestação podem ser confirmados por meio do ultrassom.

A 7ª e a 8ª semanas são o momento ideal para identificar se há mais de um bebê. Pois, em fases mais iniciais que essas, um dos bebês pode acabar passando despercebido e apenas um batimento cardíaco ser identificado – já que eles ainda são muito pequenos.

Eles podem ser fraternos – quando dois óvulos são fecundados por um espermatozoide cada e se desenvolvem separadamente – ou idênticos – quando um único óvulo é fecundado e se divide em dois.

Os gêmeos são muito comuns em casos de tratamentos de fertilidade e quando se têm casos na família.

Mudanças na rotina

As indicações continuam as mesmas: boa alimentação, exercício físico e tranquilidade. Tente relaxar ao máximo e curtir essa fase da maternidade. Se informe bastante sobre tudo que acontece com você.

Já pensou em praticar yoga ou hidroginástica? Exercícios podem ajudar a liberar as tensões e aliviar os sintomas de gravidez. Não se esqueça de consultar o seu médico antes de começar qualquer atividade física.

Você não pode fazer exercícios nesse início? Aproveite para fazer curtas e leves caminhadas durante o dia. Mas sem muito esforço. Isso pode lhe ajudar a relaxar um pouco.

O que você não deve fazer

Sem exageros, tanto na comida quanto nos exercícios. Não deixe que a ansiedade tome conta de você. É importante que você se alimente bem, de maneira saudável e com os nutrientes essenciais. Para evitar, assim, possíveis complicações como a diabete gestacional.

Diabete gestacional

A diabete gestacional é quando a gestante fica com um nível maior de açúcar no sangue e o corpo não consegue produzir insulina em quantidade suficiente. A insulina é responsável por controlar o nível de açúcar no sangue.

Principalmente, devido aos altos índices e mudanças de hormônios no corpo da grávida, o nível de sangue pode subir e interferir no controle da insulina. Fenômeno que dá início ao quadro de diabete gestacional.

Ela aparece durante a gravidez e, na maioria dos casos, se normaliza logo após o bebê nascer.

A diabete gestacional é identificada por meio de exames de sangue, no qual se mede a glicemia. Ele é feito logo nas primeiras consultas do pré-natal.

Controlar o aumento excessivo de peso no período da gravidez é uma das principais maneiras de evitar a diabetes gestacional.

8 semanas: lista de atividades

  • Alimentação saudável;
  • Não exagere na comida, principalmente naqueles alimentos que contém altos índices de açúcar e gordura;
  • Não se esqueça de beber água;
  • Busque um novo sutiã, com a sustentação ideal e que lhe dê conforto.

Confira a gravidez semana a semana: 9 semanas de gestação.


Gravidez semana a semana: 7 semanas de gestação

O seu bebê só cresce! E a sua emoção e ansiedade também, não é mesmo? Acompanhar cada fase e evolução da gravidez semana a semana é emocionante e ao mesmo tempo tranquilizante. Assim, você fica ciente de todas as reações naturais do seu corpo e como o seu bebê está se desenvolvendo dentro de você.

Esse é o quarto post – e continuação do Gravidez semana a semana: 6 semana – de uma série de conteúdos que tem o intuito de informar sobre cada fase da gestação.

Portanto, curta cada um desses momentos que você está vivendo!

sintomas-de-gravidez01

Sintomas de gravidez

E esse enjoo que não passa? A maior parte das mulheres se queixa de passarem muito mal durante o primeiro trimestre de gestação. Náuseas e enjoos que acabam com o bom humor e disposição de qualquer pessoa.

A culpa de todo esse mal estar é dos hormônios. Parece até desculpa, não é mesmo? Entretanto, nesses primeiros meses, os níveis hormonais variam bastante e a sua produção é maior do que em outros períodos. Alguns deles, como o estrogênio, pode chegar a altos índices no corpo, aparecendo até 30 vezes a mais do que antes da gravidez. Todas essas mudanças hormonais provocam grandes alterações na mulher, tanto no seu corpo quanto no seu emocional.

A principal função desse turbilhão hormonal é manter a gravidez. Durante esse primeiro trimestre, muitas reações acontecem e os hormônios acabam influenciando também na digestão dos alimentos.  O processo fica mais lento e a comida leva mais tempo para ser digerida, causando, assim, enjoos e náuseas.

Inclusive, é comum que algumas gestantes emagreçam nesses primeiros meses, tanto pela falta de apetite – devido aos enjoos e náuseas – quanto pelos vômitos.

Além dos enjoos, é comum que as grávidas tenham mais sono que o normal, vontade de fazer xixi o tempo todo, salivação, seios doloridos, prisão de ventre e inchaço.

Hormônios: Progesterona

Responsável pelo metabolismo durante os três primeiros meses da gestação, a progesterona é produzida em grandes índices no corpo das grávidas. Ela muitas vezes é colocada como o hormônio responsável pelos enjoos e por outras sensações desagradáveis, como sonolência e alteração no humor.

É importante ressaltar que o índice de progesterona no corpo da gestante pode variar de acordo com cada gravidez, não tendo uma quantidade específica durante esse período.

Entretanto, exatamente nessa fase inicial da gestação, segundo especialistas, o baixo nível desse hormônio pode aumentar as chances de um aborto espontâneo.

Emoções e comportamentos

Vá em frente! Culpe os hormônios. Toda essa oscilação de humor que muitas grávidas sentem é normal e ocasionada pelo alto índice de hormônios no corpo e pelo medo de tudo que vem pela frente, inclusive de cuidar do bebê.

Portanto, não se preocupe! É normal mudar de humor em questões de segundo, indo das gargalhadas às lágrimas. Tente ao máximo relaxar, o bebê está bem e você ainda terá muito tempo para se preparar e recebê-lo da melhor forma possível.

Mudanças no corpo

Você pode estar se sentindo mais inchada. É normal que algumas grávidas retenham líquido já no início da gravidez. Para tentar diminuir o inchaço, a prática de exercícios físicos é fundamental.

Como no início da gravidez é necessário ter cautela para realizar atividades físicas, consulte o seu médico sobre o assunto e siga a risca as recomendações.

Outra mudança perceptível é o crescimento dos seios, os quais podem estar bastantes doloridos devido ao aumento do fluxo sanguíneo.

Desenvolvimento do bebê

Nesse período, o seu bebê está do tamanho de um grão de feijão. O cérebro e o coração vão ficando mais complexos e formando as seções básicas. Os braços e as pernas crescem. Os cotovelos já aparecem e se dobram nos bracinhos. O embrião vai tomando aos poucos forma.

Ele já se mexe bastante no seu útero, entretanto, você ainda não consegue sentir por ele ser muito pequeno. Mas logo o primeiro chute aparecerá.

Mudanças na rotina

Para combater a prisão de ventre, o inchaço e, até mesmo, o enjoo que podem aparecer nesse período, busque uma dieta bem balanceada e com muita fibra. Agendar uma consulta com um nutricionista seria uma boa alternativa.

Cuidado com os excessos e a falta de alimentos. É importante se cuidar do início ao fim da gestação, comendo a quantidade ideal, com os nutrientes essenciais.

Não se esqueça de também se exercitar, conforme recomendações médica.

O que você não deve fazer

Evite alimentos crus, principalmente, carnes. Sempre opte pelas bem passadas. A carne mal passada pode transmitir infecções perigosas tanto para a mãe quanto para o bebê. Inclusive, a toxoplasmose – transmitida pela carne de porco e boi ou pelas fezes de gatos –, que pode ser prejudicial para o bebê, apesar de inofensiva para você.

7 semanas: lista de atividades

  • Tenha uma alimentação balanceada e não se esqueça das fibras;
  • Faça exercícios físicos, com a orientação de um médico;
  • Beba muita água;
  • Fique atenta aos alimentos frescos e carnes bem passadas.

 

Confira a gravidez semana a sema: 8 semanas de gestação.

Veja também os alimentos que grávidas devem evitar.


Gravidez semana a semana: 6 semanas de gestação

Em cada etapa da sua gestação, o seu bebê se desenvolve um pouco mais e ocorrem diferentes reações no seu corpo. Saber mais e esclarecer dúvidas sobre cada um desses momentos é fundamental, acompanhando a gravidez semana a semana.

Pensando exatamente nisso, esse é o terceiro texto – continuação do Gravidez semana a semana: 5 semanas de gravidez – de uma série de conteúdos que trazem informações sobre cada fase da gestação.

gravidez-semana-a-semana04

Sintomas de gravidez

Nessa fase, os sintomas de gravidez praticamente se mantêm. O cansaço, ocasionado principalmente pelo aumento da progesterona no organismo, e o sono parecem não ter fim.

E os enjoos matinais são terríveis, não é mesmo? Eles são comuns nesse primeiro trimestre de gestação e a grande maioria das gestantes tem esse sintoma. Por mais que seja difícil, é essencial que você não deixe de se alimentar e busque a orientação de um nutricionista para tentar amenizar as náuseas.

Os seios também podem ficar mais sensíveis ou com uma sensação de formigamento. Isso acontece devido ao aumento do fluxo sanguíneo.

Há ainda algumas mulheres que não sentem nenhum dos sintomas de gravidez durante toda a gestação. Uma maravilha!

Emoções e comportamentos

Os hormônios estão a mil no seu corpo e suas emoções também.  É muito comum ficar mais emotiva, principalmente, nesse primeiro trimestre, quando acontecem muitas mudanças em todo o seu corpo e na sua vida.

Tente relaxar e descansar o máximo possível e não se esqueça de praticar atividades físicas, as quais podem ajudar a regular um pouco o emocional.

Mudanças no corpo

As mudanças no seu corpo ainda são bastante sutis nesse período. Os seios podem já estar visivelmente um pouco maiores, além de doloridos, como já falamos anteriormente.

A barriga ainda não apresenta nenhum sinal de gravidez. Mas fique tranquila! Seu bebê já está se desenvolvendo.

Desenvolvimento do bebê

O seu bebê está do tamanho de uma semente de romã. O coraçãozinho aos poucos cresce e bate ao ritmo de 150 batimentos por minuto – se comparado ao de um adulto, seria mais ou menos o dobro. E o seu… Até parece bater mais rápido, não é mesmo? <3

O coração começa a se dividir nas câmeras e criar os seus tubos. Pequenas dobras começam a se formar e o embrião já se parece um pouco mais com um bebê. Agora, há uma grande cabeça com pontinhos pretos que indicam o nariz e os olhos. A estrutura das orelhas já aparece e os braços e pernas se formam, lembrando pequenos botões.

Mudanças na rotina

Mesmo com os enjoos, é fundamental ter uma boa dieta nessa fase e durante toda a gravidez. Portanto, não deixe de se alimentar e não fique muito tempo sem comer.

Aproveite também para se render ao sono que está sentindo. Tire pequenas sonecas durante a tarde e busque descansar bastante e relaxar.

Aborto espontâneo

Esse é um tema muito delicado. Mas, importante de ser tratado também nesse período.

Abortos espontâneos acontecem em 15 a 20 por cento das gestações e a sua maioria nos primeiros três meses. Não é incomum que isso já tenha acontecido com muitas e de maneira alguma isso tira a dor do que é passar por essa experiência.

A formação do bebê é um fenômeno bastante complicado e durante esse processo pode acontecer algum erro, inclusive na configuração cromossômica, e ocasionar no aborto espontâneo.

Por essa razão, alguns casais optam por esperar esse primeiro trimestre de gestação passar para contar a novidade para amigos e familiares.

Importante: É comum ter pequenos sangramentos nessa fase. Mas, caso ele venha de uma maneira intensa, é importante buscar uma orientação médica.

O que você não deve fazer

As recomendações continuam as mesmas: nada de se exceder nos exercícios ou praticar alguma atividade física sem a orientação do seu médico.

Não fique também muito tempo sem se alimentar, isso pode contribuir para as sensações enjoo e mal estar.

6 semana: lista de atividades

  • Fique de olho na alimentação e não fique muito tempo sem comer, inclusive pela manhã. A alimentação logo ao se levanta pode ajudar a combater o enjoo matinal;
  • Beba muita água, chás e outros líquidos;
  • Pratique alguma atividade física, com a recomendação do seu médico;
  • Procure um sutiã com uma boa sustentação para ajudar a diminuir as dores nos seios;
  • Descanse bastante e relaxe.

Confira a próxima fase: gravidez semana a semana: 7 semanas de gestação.