Se você pudesse pegar o bebê, ele já caberia na palma da sua mão. Muito amor crescendo! A cada estágio da gravidez semana a semana o seu bebê ganha mais tamanho e a sua gestação se desenvolve.

Esse texto – continuação da Gravidez semana a semana: 14 semanas de gestação – faz parte de uma série de conteúdos com o intuito de repassar informação sobre cada fase da gravidez e do desenvolvimento do bebê.

sintomas-de-gravidez01

Sintomas de gravidez

Tonturas na gestação também são um dos sintomas comuns que algumas grávidas relatam. Elas podem surgir tanto no inicio, devido à diminuição da pressão arterial, bem como após o segundo trimestre, pelo fato do útero pressionar alguns vasos sanguíneos.

Também é comum sentir vertigens em outras situações, como passar longos períodos sem comer, ficar em um ambiente muito quente e abafado, levantar rapidamente ou ficar muito tempo deitada.

É importante comunicar o seu médico sobre esse sintoma e se atentar se há algum motivo aparente, como os citados anteriormente. De toda forma, ao sentir tonturas, o primeiro passo é se sentar, para evitar o risco de cair e, até mesmo, para tentar fazer com que o mal-estar passe.

Saúde na gravidez

Durante a gestação, o seu sistema imunológico fica um pouco mais fraco e, portanto, mais suscetível a possíveis quadros de gripes e resfriados, bem como a rinites.

Os sintomas dessas infecções podem causar um grande incômodo para mãe, mas, normalmente, são inofensivos para o bebê. Entretanto, é importante se atentar aos medicamentos que podem ser tomados durante a gestação, sendo necessário sempre consultar o seu médico antes de ingerir qualquer remédio.

Entretanto, outros tipos de infecções, como catapora e rubéola, podem ser prejudiciais para o bebê. Portanto, evite contato com pessoas que possam estar com alguma dessas infecções.

Mudanças no corpo

Você pode estar um pouco mais inchada, principalmente, mãos, pés e tornozelos. Esse mal-estar é causado pelo aumento de sangue no corpo. Outro possível motivo pode ser o crescimento do útero, o qual pressiona as veias pélvicas.

Para combater o inchaço, vale a pena investir nos exercícios físicos e em uma dieta balanceada, evitando alimentos que retenham líquido.

Comunique o seu médico sobre esse sintoma e, principalmente, se ele piorar ou aparecer em outras áreas do corpo, como o rosto.

Desenvolvimento do bebê

O seu bebê está do tamanho de uma laranja, pesando em torno de 70 gramas e com 11 cm da cabeça ao bumbum. Nesse estágio, o pequeno começa a ter soluços, mas você ainda não conseguirá senti-los. O bebê ainda não respira, tendo o seu sistema respiratório todo preenchido com o líquido amniótico, portanto, ele não solta nenhum som ao soluçar.

Os braços e pernas do bebê crescem ainda mais e, agora, ele já começa a desenvolver a sensibilidade à luz e, até mesmo, o paladar.

Enquanto o bebê está no seu útero, ele respira e engole o líquido amniótico, o que o ajuda a desenvolver o sistema digestivo. O sabor desse líquido muda de acordo com os alimentos que a mãe ingere, que chegam até o útero através da circulação sanguínea.

Quando o pequeno nascer, ele já terá um paladar apurado e, segundo alguns estudos, poderá reconhecer sabores doces, azedos e amargos.

Menino ou menina? Na próxima semana, já será possível descobrir o sexo do bebê.

Mudanças na rotina

Fique de olho na sua alimentação! É importante seguir uma dieta rica em nutrientes e sem exageros. Outra boa opção é aproveitar esse momento em que o seu paladar está diferente e dar uma chance a novos alimentos, até mesmo àqueles que você não gostava.

Essas mudanças de paladar podem ser atribuídas aos hormônios da gravidez. Portanto, aproveite o momento e se jogue nos novos sabores.

O que você não deve fazer

Já que estamos falando sobre comida, vale a pena diminuir a ingestão de pimenta e alimentos muito apimentados, durante a gestação.

A pimenta não é abortiva e não faz nenhum mal para o desenvolvimento do bebê. Entretanto, ela pode influenciar ou aumentar o mal-estar da gestante. A ingestão desse alimento pode acabar aumentando a azia e os refluxos, comuns na gravidez.

Entretanto, caso você experimente a pimenta e ela não provoque nenhum mal, então, não é necessário eliminá-la da sua dieta.

15 semanas: lista de atividades

  • Marque o ultrassom para a próxima semana;
  • Evite alimentos apimentados;
  • Experimente novos alimentos.

 

Veja a próxima semana: Gravidez semana a semana: 16 semanas de gestação.

Você também vai gostar destes conteúdos: