Gravidez semana a semana: 17 semanas de gestação

Menino ou menina? A partir desse estágio da gestação, você já pode descobrir o sexo do bebê pelo ultrassom. Está ansiosa? Aproveite esse momento para se informar ainda mais, acompanhando a sua gravidez semana a semana.

Esse texto – continuação da Gravidez semana a semana: 16 semanas de gestação – faz parte de uma série de conteúdos com o objetivo de informar sobre as fases da gestação e as reações naturais do corpo.

Dor nas costas na gravidez

Em algum momento da gestação, a maioria das grávidas sente dor nas costas. Em alguns casos, logo no início e outros somente ao final, quando a barriga já está bastante pesada.

Esse incômodo é causado, normalmente, pelos hormônios e, até mesmo, pelo útero, que está ficando mais pesado. O centro de gravidade da grávida também muda com todas as transformações do corpo, inclusive, com o crescimento do útero. Com isso, a postura também pode se modificar, forçando ainda mais a coluna. Por conta disso, a grávida também pode se desequilibrar com mais facilidade.

Um dos hormônios liberados pelo corpo é a relaxina – produzido pelo ovário e a placenta -, responsável por deixar as articulações e os ligamentos mais relaxados. Ele também pode influenciar a dor nas costas, principalmente, em alguns momentos específicos, como: ao ficar muito tempo sentada ou em pé.

Dicas para diminuir a dor nas costas

  • Manter as pernas um pouco afastadas e os joelhos levemente flexionados quando estiver em pé, para diminuir a curvatura lombar;
  • Deitar de lado com um travesseiro entre as pernas ou embaixo da barriga;
  • Fazer exercícios físicos;
  • Tomar um banho com água quente para ajudar a relaxar e aliviar a dor;
  • Fazer massagens na região lombar – a massagem deve ser destinada a mulheres grávidas.

Mudanças no corpo

Nesse momento, as suas auréolas e os mamilos já podem apresentar algumas transformações, ficando maiores e mudando um pouco a cor. Essa é uma reação comum durante a gravidez e pode se manter mesmo depois que o bebê nascer.

Outros sinais como coceira e estrias, bem como veias mais visíveis, podem aparecer devido ao crescimento das mamas.

Essas transformações acontecem como parte da preparação do seu corpo para receber o bebê. Inclusive, para a amamentação.

Nesse estágio da gravidez, o colostro – primeiro líquido, supernutritivo, que antecede o leite materno – já está começando a ser produzido.

Desenvolvimento do bebê

O seu bebê está do tamanho de um abacate, com 13 cm da cabeça ao bumbum. Agora, o médico já consegue ouvir os batimentos do coração do bebê e você também poderá escutá-lo durante as consultas.

Até as 17 semanas de gestação, o bebê possui uma cartilagem que sustenta o seu corpo. A partir de agora, ela começará a endurecer e se transformar no esqueleto.

Nesse estágio, algumas grávidas – normalmente, aquelas que já estão na sua segunda gestação – já começam a sentir pela primeira vez os movimentos do bebê. Outras somente têm essa primeira sensação com a gravidez um pouco mais avançada.

Sexo do bebê

A partir das 16 semanas de gravidez, já é possível descobrir o sexo do bebê, dependendo da posição que ele estiver e com um bom aparelho de ultrassom. Nesse estágio, os órgãos sexuais já estão desenvolvidos. Por isso, é mais possível perceber as diferenças.

Se você conseguir conter a ansiedade e esperar mais um pouco, após as 20 semanas, o ultrassom morfológico pode apresentar o sexo do bebê de maneira mais garantida. Isso por ser uma ultrassonografia mais detalhada e também pelo fato do desenvolvimento do bebê estar mais avançado.

Ainda existem outros exames para descobrir o sexo do bebê. Um deles é a sexagem fetal, um método caro baseado na detecção do cromossomo Y no sangue materno. O resultado se baseia da seguinte maneira: caso ele esteja presente, significa que o bebê é um menino. Se não for encontrado, então, é uma menina. Esse exame possui 99% de acerto.

Mudanças na rotina

Como a sua pele fica mais sensível durante a gravidez, é importante aumentar os cuidados, principalmente, se houver exposição ao sol. Com isso, utilize protetor solar todos os dias e não deixe de hidratar a pele. Se for a algum lugar com grande exposição ao sol, não se esqueça de utilizar um chapéu ou boné para proteger ainda mais o rosto.

Durante a gravidez, é comum que apareçam algumas manchas e sardas, portanto, o cuidado deve ser redobrado para evitar que elas sejam permanentes.

O que não deve fazer

Já que estamos falando de cuidados com a pele na gravidez, especialistas recomendam que gestantes não se bronzeiem, tanto artificialmente como pela luz do sol.

Como a pele está muito sensível na gravidez e o corpo com um maior nível de estrogênio – hormônio responsável também por acelerar a pigmentação da pele -, você pode ficar mais suscetível a queimaduras e manchas permanentes.

Outro ponto da exposição ao sol é a possibilidade da gestante ficar desidratada, o que é ruim tanto para ela quanto para o bebê.

17 semanas: lista de atividades

  • Fazer ou marcar o ultrassom para descobrir o sexo do bebê;
  • Evitar exposição ao sol e usar filtro solar;
  • Fazer exercício físico;
  • Evitar ficar muito tempo sentada ou em pé, para não agravar as dores nas costas.

 

Aguarde! Em breve, você acompanhará a Gravidez semana a semana: 18 semanas de gestação.

 

Crédito da imagem:  Pessoas fotografia desenhado por Valeria_aksakova – Freepik.com

Gravidez semana a semana: 17 semanas de gestação
5 (100%) 2 votes