Hidroginástica na gravidez: O que você precisa saber

É possível que, pelo menos uma vez na vida, você já tenha ouvido falar dos benefícios da hidroginástica na gravidez, certo?

A prática da atividade realmente traz várias vantagens comprovadas na vida de uma mulher em período de gestação. O melhor de tudo é que, além das vantagens físicas que naturalmente vão aparecer com o tempo, o lado emocional das mamães também melhora de forma considerável.

Sabendo disso, é hora de conhecer ainda mais sobre a hidroginástica e todos os seus benefícios. Vamos lá?

O que é a hidroginástica?

A hidroginástica é um exercício aeróbico realizado dentro da piscina com o auxílio de alguns equipamentos já usados na natação. Eles servem como forma de complemento na realização de cada uma das atividades, que não costumam ser muito complexas e nem de alto rendimento.

Foi justamente a simplicidade dessas práticas (que não torna a hidroginástica menos eficaz de maneira alguma) que atraiu o público da 3ª idade e outras pessoas que têm algum tipo de limitação motora ou nas articulações e precisam se recuperar.

Os benefícios são inúmeros e é possível, inclusive, queimar uma média de 400 calorias por hora de exercício, dependendo da sua intensidade. Quem pensou que hidroginástica não emagrece estava errado!

producao-interna-o-voce-precisa-saber-sobre-a-hidroginastica-na-gravidez.jpeg

Quais são os principais benefícios durante a gravidez?

Psicólogos, médicos e profissionais de educação física são unânimes ao listarem os benefícios da hidroginástica na gravidez. E eles não são somente positivos para a gestante que pratica a atividade, como também para as pessoas que convivem com ela. O exercício pode ajudar a regular o turbilhão de emoções e hormônios.

Elas são as seguintes:

  • mais relaxamento e menos ansiedade para a mulher;
  • melhora no autocontrole e na autoestima;
  • melhora na postura;
  • menor ganho de peso;
  • diminuição do risco de contrair diabetes gestacional;
  • menor risco de parto prematuro;
  • menor necessidade de realizar a cesariana;
  • melhora a qualidade do sono;
  • fortalecimento de músculos do corpo;
  • maior condicionamento físico.

Vantagens da hidroginástica na gravidez

Agora que sabemos os benefícios da prática, é importante entender o motivo de cada um deles acontecer.

A partir do momento em que a mulher está grávida, é comum perceber inúmeras modificações no corpo. A parede abdominal, principalmente a área frontal da barriga, é a primeira a causar alterações físicas na rotina.

Isso acontece porque, quando a barriga cresce, o centro da gravidade é deslocado. Já que o abdome está maior, a gravidade tende a “puxar” a barriga para baixo, deixando as mulheres sujeitas a problemas como lordose lombar, ou seja, a curvatura excessiva da coluna vertebral para dentro.

Sabendo disso, é necessário buscar práticas que diminuam tanto esse quanto outros possíveis desconfortos físicos que podem aparecer, e a hidroginástica é uma ótima opção para reduzi-los.

É comum que a mulher perceba uma melhora na respiração logo de início, que é constantemente trabalhada nos exercícios debaixo d’água e tem total relação com o emocional. Ela é fundamental para deixá-la mais calma e relaxada, por exemplo.

Os músculos também são estimulados em todo o tempo, gerando o fortalecimento principalmente do abdômen.

O pequenino que vive dentro da barriga também ganha muito com isso. O contato com a água relaxa muito a mulher, deixando o organismo mais equilibrado. As noites de sono, por exemplo, passam por uma regulação incrível, fazendo com que o bebê apresente um desenvolvimento sadio dentro do útero.

Quanto melhor estiver o estilo de vida da mãe, melhor será o do filho. Pense nisso para estimular a adoção de mais práticas saudáveis!

Principais cuidados com a hidroginástica na gravidez

Antes de iniciar a hidroginástica (assim como qualquer outra atividade física), é necessário entrar em contato com seu médico de confiança. Ele é o responsável por listar exatamente o que você pode e o que você não pode fazer, pois conhece pessoalmente cada um dos seus limites.

Além disso, profissionais especializados devem ser escolhidos também para dar as aulas de hidroginástica. Uma ótima maneira de realizar a seleção é a partir da indicação de pessoas que já conhecem a abordagem e a maneira do professor trabalhar.

Ainda assim, existem alguns pontos que merecem atenção por parte das grávidas:

  • tente manter uma frequência de 3 vezes por semana;
  • escolha os horários menos quentes do dia;
  • realize uma boa ingestão de líquidos e alimentos saudáveis;
  • evite exercícios de forte intensidade, que elevam muito o batimento cardíaco;
  • faça as atividades por aproximadamente 30 minutos;
  • evite exercícios em posição supina (com o corpo completamente virado para cima);
  • caso apareçam alguns sintomas logo após o início das atividades, fique atenta e procure um médico se eles persistirem.

Os sintomas citados acima geralmente são padronizados entre as gestantes e podem ser os seguintes:

  • náuseas;
  • tontura;
  • falta de ar;
  • vontade de desmaiar;
  • inchaço principalmente nas mãos e nos pés;
  • perda de líquido ou sangramento na vagina;
  • dor no abdômen ou no peito.

O período aconselhável para realizar a hidroginástica na gravidez é, geralmente, após o 3º mês de gestação. É necessária uma autorização do obstetra, e a gestante pode praticar o exercício durante toda a gravidez (salvo em casos específicos).

Depois do resguardo, comunique seu médico caso ainda queira praticar a atividade. Assim ele consegue estudar o melhor momento para a liberação, que será feita inicialmente de maneira suave, crescendo gradativamente à medida em que um devido acompanhamento é realizado.

Exercícios da hidroginástica na gravidez

Para ilustrar melhor tudo que já falamos ao longo do texto, veja agora como a hidroginástica acontece na prática com alguns exemplos de exercícios que são realizadas durante as aulas:

  • caminhe dentro da água com os braços para fora, fazendo um ângulo de 90 graus com os cotovelos. Junte-os para frente enquanto o exercício é feito;
  • corra dentro da água sem necessariamente se mover. Levante os joelhos no sentido do peito o mais alto que puder (sem exagerar ou forçar nenhum membro);
  • segurando na borda da piscina, deixe seu corpo reto e bata as pernas dentro d’água (como se estivesse nadando);
  • comece com os braços junto das coxas debaixo d’água e leve-os para fora, abrindo e fechando sem dobrar.

 

E então? Este artigo te ajudou a despertar um interesse maior pela prática da hidroginástica na gravidez? Deixe um comentário com a sua opinião!

Falando sobre outro assunto igualmente importante na vida de uma mamãe em treinamento: você conhece os tipos de parto? Confira nosso conteúdo que exemplifica cada um deles detalhadamente e promete tirar suas principais dúvidas!

Hidroginástica na gravidez: O que você precisa saber
4 (80%) 4 votes