brincadeira-bebe

Brincar é uma palavra leve e traz consigo um conceito ligado diretamente à diversão. Além disso, ela ainda pode auxiliar no crescimento saudável das crianças, sendo importante que elas tenham contato e vivência direta com o ato de brincar, o qual é essencial para o seu desenvolvimento. Por outro lado, é necessário respeitar a faixa etária da criança e os brinquedos certos para a idade dela.

Até, em média, o segundo mês de vida, os bebês possuem uma rotina ligada, praticamente, a se alimentar e dormir. Como são muito novinhos, ainda não possuem muita interação com o meio e reagem pouco a estímulos. A partir do terceiro mês, já é possível inserir brinquedos para bebê e interagir mais com o pequeno, quando a percepção dele se torna mais evidente e ele consegue ter mais gestos, já conseguindo até mesmo sorrir.

Nessa fase, como o neném já começa a perceber melhor o mundo a sua volta, os brinquedos começam a ter um papel crucial nesse contexto, atuando diretamente no desenvolvimento, tanto mental quanto motor. Entretanto, é importante ficar de olho nas recomendações de itens para cada idade, bem como na segurança.

Estimular o bebê além do que ele é capaz de reagir, pode acabar sendo um erro e atrapalhando o desenvolvimento dele, ao invés de ajudá-lo. Portanto, respeitar o tempo e o momento que cada brinquedo deve entrar em cena é crucial para o bom e saudável desenvolvimento do neném. Confira as dicas de itens para o enxoval que o bebê usará até os 3 meses.

baby-bear

Brinquedos que estimulam os sentidos e o movimento do pequeno já podem ser introduzidos desde os primeiros meses de vida. É importante que a criança tenha estímulos desde nova e de acordo com a sua faixa etária, pois é em função dela que o neném conseguirá se desenvolver.

Diante disso, preparamos um guia especial com tudo que todos os pais precisam saber sobre brinquedos, brincadeiras e até mesmo métodos, de acordo com cada faixa etária.

Confira o que iremos abordar neste guia:

Método Montessori e o desenvolvimento das crianças;

Brinquedos para bebês até seis meses;

Brinquedos para bebês até um ano;

Brincadeiras que os bebês adoram;

– Lista de brinquedos que todos os pais devem no enxoval de bebê.

1 – Método Montessori

Esse método, criado pela educadora e médica italiana Maria Montessori – saiba mais sobre isso no post Guia completo do que você precisa saber sobre o quarto do bebê -, está bastante ligado ao desenvolvimento natural da criança, com uma nova concepção de espaço e até mesmo voltado para o contato da criança com o ambiente, proporcionando um desenvolvimento e uma aprendizagem mais criativa.

baby-montessori

Nessa ótica, o método sugere que todo o espaço em que a criança interaja seja pensado para o uso dela, com os objetos ao seu alcance e que ela consiga se locomover com facilidade. Os projetos de ambientes que lançam mão dessa metodologia possuem prateleiras, brinquedos e objetos, em geral, ao alcance das crianças. Em alguns espaços, ainda são fixadas barras na parede para que a criança possa se segurar, ficar de pé e circular pelo quarto. Contribuindo, portanto, para o seu desenvolvimento, autonomia e criatividade.

Na hora das brincadeiras, o método propõe que a criança não tenha contato com variados brinquedos em uma única vez. Na verdade, o método sugere um rodízio entre os brinquedos do quarto, com a periodicidade de duas a quatro vezes ao mês, com poucos objetos oferecidos por vez.  Essa ação oferece ao bebê o contato com novos desafios, contribuindo para o desenvolvimento dele.

blocos

Os brinquedos devem possuir um local específico e os pais devem ensinar as crianças a guardá-los, estimulando ainda mais a autonomia dos pequenos. Para tanto, a organização do ambiente é um ponto fundamental nesse contexto. Os pais podem aproveitar para abusar de cestos para guardar os brinquedos, o que pode auxiliar nessa organização.

Brinquedos simples de empilhar e/ou encaixar são os mais recomendados pelo método. Na verdade, de acordo com a metodologia, o brinquedo perfeito para desenvolver a criança – estimulando concentração, empenho, dedicação, imaginação, criatividade, autonomia e outras capacidades – é aquele que estimule os seus sentidos, o desafiando e, ao mesmo tempo, contribuindo com o seu desenvolvimento.

brinquedo-

No conceito do método Montessori, brinquedos já prontos, como bonecos e carrinhos a pilha não são recomendados, por desenvolver menos os sentidos da criança. Pelo fato de já serem um brinquedo pronto e, portanto, sem nenhum desafio.

2 – Brinquedos ideais até o sexto mês

Até o sexto mês de vida, os pequenos precisam de brinquedos que estimulem a sua percepção do ambiente, bem como desenvolvam seu senso motor, mental e seus sentidos. O ideal para bebês muito novinhos, até em média o quarto mês, são os mordedores e chocalhos, principalmente, os de cores vibrantes, os quais prendem a atenção do pequeno e podem ser mordidos.  Os mordedores ainda ajudam a aliviar a dor que os dentes causam quando estão nascendo, geralmente entre quatro e dez meses. Algumas mães ainda indicam os modelos que podem ser colocados na geladeira, pois o mordedor fica com uma sensação mais fresca, aliviando ainda mais a dor. As naninhas também já podem entrar em cena desde cedo – saiba todas as diferenças entre os vários tipos de paninhos de bebê.

baby-playing

 

Entre dois e três meses, quando o bebê começa a interagir, o tapete ou ginásio de atividades também é bem interessante para eles, os quais ainda não conseguem sentar. Como esse tapete possui um arco repleto de brinquedos pendurados nele, parecido com o móbile, o neném fica deitado e se sente atraído pelos acessórios, normalmente coloridos, e acaba brincando e mexendo neles. Os móbiles também são recomendados para essa fase.

Dica: o mercado oferece um travesseiro especial em formato de arco e com alguns brinquedos na ponta. Esse objeto serve como um acessório para estimular o bebê e ajudar a reforçar os músculos do pescoço. Especialistas indicam que coloque o bebê de bruços em cima desse travesseiro para estimulá-lo.

Mais uma dica: a cadeira de balanço/vibratória entra em cena mais ou menos a partir do terceiro ou quarto mês. Ela é uma boa alternativa quando o bebê já está cansado de ficar deitado e funciona como o tapete de atividades, o qual também possui brinquedos acoplados a ela. A função vibratória da cadeira ainda ajuda a relaxar o pequeno, até mesmo na hora dormirsaiba os erros e acertos comuns sobre a hora de dormir do bebê. O neném poderá utilizar a cadeira até um ano de idade.

 

bouncer-

 

 

 

Entre quatro e sete meses, o bebê já começa a sentar. Nessa fase, ele também já começa a interagir mais e até brincar durante o banho. Portanto, ter brinquedos na banheira é uma ótima alternativa para deixar esse momento mais divertido. Livros e bichos de borrachas são ótimas indicações, pois não estragam em contato com a água. Saiba os itens essenciais do enxoval de bebê para a higiene.

3 – Briquedos ideais para bebês entre 6 meses e 1 ano

A partir do sexto mês, o bebê normalmente já consegue sentar e interagir mais com os brinquedos. Portanto, nesse contexto, são bem-vindos aqueles de montar, empilhar e/ou encaixar com cores e formas diferentes. Os brinquedos que emitem sons também são ótimos para essa faixa etária. O neném não necessariamente saberá brincar da forma correta com o brinquedo, por exemplo, fazer pilhas com os acessórios. Ele achará mais interessante explorá-lo, identificar as formas, cores e sons que o produto pode proporcionar.

baby and bear

Nessa fase, os mordedores continuam bastante úteis, com a funcionalidade de ajudar a coçar a gengiva, considerando que os dentes ainda estão nascendo.

Outro item que continuará ativo é a naninha. Ela, na verdade, é um objeto de transição, com a qual as crianças se sentem mais seguras e gostam de ter sempre por perto.

Elas podem ser um brinquedo de pelúcia ou pano, cobertores e até mesmo paninhos, em geral, como as fraldinhas. Os pequenos se sentem protegidos com a naninha pelo fato dela simbolizar a figura da mãe, dando a ideia de aconchego. E ela está presente entre os itens mais charmosos do enxoval de bebê.

ted-bear

Os livros não precisam ser introduzidos somente após o sexto mês, porém, é a partir dessa fase que os bebês se envolvem mais, o que não quer dizer que eles irão entender a história. O ideal são os livros com folhas grossas e desenhos grandes e coloridos, para atrair a atenção do pequeno. Livros que possuem bichos e marionetes também são ótimas opções para prender a atenção do pequeno.

bebe-leitura

4 – Brincadeiras que os bebês mais gostam

As brincadeiras, como já dito anteriormente, não servem apenas como diversão para os pequenos, mas também como estímulo para o desenvolvimento deles. Outro ponto crucial é o laço que pais e filhos podem criar ao brincarem juntos. Esse pequeno ato pode auxiliar no elo familiar e tornar a relação ainda mais estreita.

Desde recém-nascido, é importante que os pais conversem muito com o bebê, pois o som da voz familiar ajuda a acalmar o neném. Para entrar na brincadeira, aproveite para cantar e contar histórias – brinque com as várias tonalidades de voz, usando da mais grossa até a mais aguda -, ele vai adorar.

brincadeira-achou

A partir do terceiro mês, quando o bebê já consegue interagir mais com o ambiente e estímulos, aproveite para abusar de brincadeiras que levam caretas e aquelas de esconder o rosto – o esconde-esconde é famoso pela frase “Cadê? Achou!”, em que se esconde o rosto com as mãos ou até mesmo atrás de algum objeto. O bebê responde a brincadeira e se diverte com ela. Colocar brinquedos variados perto dele e ir afastando para ele tentar pegar é uma opção para estimular ainda mais a sensibilidade motora do neném. Outra brincadeira que o pequeno adora é a de pular e rodopiar, lentamente, com ele no colo. Com certeza, será diversão garantida.

Quando ele já conseguir se sentar, a interação dele com as pessoas e o ambiente aumentará ainda mais. Nessa fase, mímicas e danças entram em cena. Além disso, os pais podem lançar mão de brincadeiras antigas e divertidas, como “Serra, serra, serrador…” – estendendo os braços do bebê e os segurando e, em seguida, fazendo movimentos para frente e para trás, conforme a música -, não tem bebê que não se divirta.

 

baby-laugh

 

Música “Serra, serra, serrador…”:

“Serra, serra, serrador
Serra o papo do vovô!
Quantas tábuas já serrou?
Uma, duas, três!”

Dica: quando chegar ao final, aproveite para fazer um movimento engraçado, como levantar o pequeno ou quem sabe fazer cócegas.

Quando ele começar a andar, entre, normalmente, nove e doze meses, as brincadeiras já vão ser pura diversão e com uma infinidade de possibilidades. Aqui entra: pega-pega, esconde-esconde, brincadeiras ao ar livre, como em parques, brincadeira com bola, desenhos, entre outras mais.

cocegas-bebe

O importante é interagir com a criança e buscar uma brincadeira coerente à faixa etária dela. Feito isso, a diversão estará garantida.

5 – Lista de brinquedos que todos os pais devem colocar no enxoval de bebê.

 

passeio

Para facilitar, preparamos uma lista básica com alguns brinquedos essenciais para o enxoval do pequeno.

Mordedor;

Chocalho;

Brinquedos de pendurar, como o móbile (com a possibilidade de pendurar até no carrinho de bebê);

Tapete ou ginásio de atividades;

– Cadeira que treme ou de balanço;

Naninha;

Brinquedo de empilhar ou encaixar;

Livros lúdicos para o bebê;

Brinquedo para o banho, como patinho de borracha.

Aproveite e descubra aqui tudo que você precisa saber sobre Chá de Bebê

Saiba os itens de higiene essenciais do enxoval de bebê.

Confira como montar uma perfeita lista de enxoval de bebê.


No EuNenem você pode criar sua  lista de presentes online. Compartilhe com seus amigos e resgate os presentes em dinheiro para comprar o que você realmente precisa. Experimente agora!

Você também vai gostar destes conteúdos: